editorial, hq

&

artefatos

digitais

https://narrativas.ranoya.com

audiovisual

narrativos

contexto

interface

experiência

narrativa

informação

visual

arquitetura

editorial

mídiatico

conteúdo

verbal

convergências

seamless

multimídia

digital

transmídia

jogos

7ch5JsC
TURMA/CLASSRROM

ESTÉTICA
EIXO

AVANÇADO
NÍVEL

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

MEETS

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

MEETS

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

editorial, hq

&

artefatos

digitais

https://narrativas.ranoya.com

narrativos

contexto

interface

experiência

narrativa

informação

visual

arquitetura

editorial

mídiatico

conteúdo

verbal

convergências

seamless

multimídia

digital

audiovisual

transmídia

jogos

3627meh
TURMA/CLASSRROM

ESTÉTICA
EIXO

AVANÇADO
NÍVEL

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

MEETS

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

MEETS

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

ARTEFATOS NARRATIVOS

ARTEFATOS DIGITAIS

DOIS

UNIVERSOS

editorial, hq

&

artefatos

digitais

https://narrativas.ranoya.com

narrativos

contexto

interface

experiência

narrativa

informação

visual

arquitetura

editorial

mídiatico

conteúdo

verbal

convergências

seamless

multimídia

digital

audiovisual

transmídia

jogos

3627meh
TURMA/CLASSRROM

ESTÉTICA
EIXO

AVANÇADO
NÍVEL

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

MEETS

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

MEETS

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

DOIS

UNIVERSOS

ARTEFATOS NARRATIVOS

ARTEFATOS DIGITAIS

APLICATIVOS

WEBSITES

GAMES

SLIDES

EBOOKS

PDFS

VÍDEOS INTERATIVOS

INTERFACES

MULTIMÍDIA

LIVROS

REVISTAS

QUADRINHOS

FILMES

POSTERS

MICRO-BLOGS

TEXTOS

INFOGRAFIA

ARTIGOS

CAMPO DE

EXPERIMENTAÇÃO

NARRATIVAS

FORMAS

EM

ênfase no projeto de artefatos experimentais que explorem interações criativas e excepcionais

editorial, hq

&

artefatos

digitais

https://narrativas.ranoya.com

narrativos

contexto

interface

experiência

narrativa

informação

visual

arquitetura

editorial

mídiatico

conteúdo

verbal

convergências

seamless

multimídia

digital

audiovisual

transmídia

jogos

3627meh
TURMA/CLASSRROM

ESTÉTICA
EIXO

AVANÇADO
NÍVEL

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

MEETS

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

MEETS

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

DOIS

UNIVERSOS

ARTEFATOS NARRATIVOS

ARTEFATOS DIGITAIS

LIVROS

REVISTAS

QUADRINHOS

FILMES

POSTERS

TEXTOS

INFOGRAFIA

ARTIGOS

APLICATIVOS

WEBSITES

GAMES

SLIDES

EBOOKS

PDFS

VÍDEOS INTERATIVOS

INTERFACES

MULTIMÍDIA

MICRO-BLOGS

CAMPO DE

EXPERIMENTAÇÃO

FORMAS

NARRATIVAS

EM

ênfase no projeto de artefatos experimentais que explorem interações criativas e excepcionais

ARTEFATOS EXPERIMENTAIS

EXCEPCIONAIS

porquê?
por que o mercado editorial e os artefatos narrativos precisam se re-inventar

&

contexto

ARTEFATOS NARRATIVOS

ARTEFATOS DIGITAIS

LIVROS

REVISTAS

QUADRINHOS

FILMES

POSTERS

TEXTOS

INFOGRAFIA

ARTIGOS

APLICATIVOS

WEBSITES

GAMES

SLIDES

EBOOKS

PDFS

INTERFACES

MULTIMÍDIA

MICRO-BLOGS

CAMPO DE

EXPERIMENTAÇÃO

VÍDEOS INTERATIVOS

FORMAS

NARRATIVAS

EM

DOIS

UNIVERSOS

ARTEFATOS EXPERIMENTAIS

EXCEPCIONAIS

porquê?
por que o mercado editorial e os artefatos narrativos precisam se re-inventar

ênfase no projeto de artefatos experimentais que explorem interações criativas e excepcionais

o mercado editorial brasileiro está em crise há anos, e mais recentemente, entrando em uma fase terminal.
Entregar os mesmos produtos, feitos da mesma forma, não produzirá efeitos diferentes.

&

contexto

ARTEFATOS NARRATIVOS

ARTEFATOS DIGITAIS

LIVROS

REVISTAS

QUADRINHOS

FILMES

POSTERS

TEXTOS

INFOGRAFIA

ARTIGOS

APLICATIVOS

WEBSITES

GAMES

SLIDES

EBOOKS

PDFS

INTERFACES

MULTIMÍDIA

MICRO-BLOGS

CAMPO DE

EXPERIMENTAÇÃO

VÍDEOS INTERATIVOS

FORMAS

NARRATIVAS

DOIS

UNIVERSOS

ARTEFATOS EXPERIMENTAIS

EXCEPCIONAIS

porquê?
por que o mercado editorial e os artefatos narrativos precisam se re-inventar

o mercado editorial brasileiro está em crise há anos, e mais recentemente, entrando em uma fase terminal.
Entregar os mesmos produtos, feitos da mesma forma, não produzirá efeitos diferentes.

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

SIMBÓLICA

1

ARTE

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

SIMBÓLICA

1

ARTE

DAVID CARSON

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

VISUAL

2

DAVID CARSON

ARTE

DAVID CARSON

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

VISUAL

2

ARTE

DAVID CARSON

DAVID CARSON

DAVID CARSON

DAVID CARSON

DAVID CARSON

Não confunda legibilidade com
comunicação. Só por que algo
é legível, não significa que se comunica bem. E mais importante, não significa que comunica a coisa certa.

COMUNICAÇÃO

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

DAVID CARSON

COMUNICAÇÃO

Não confunda legibilidade com
comunicação. Só por que algo
é legível, não significa que se comunica bem. E mais importante, não significa que comunica a coisa certa.

AQUILO QUE ESTÁ CODIFICADO E É DECODIFICÁVEL

AQUILO FOI INTERPRETADO E CONSTITUIU JUÍZO DE VALOR

AQUILO FOI DECODIFICADO E PODE SER INTERPRETADO

emissor

CULTURA

DAVID CARSON

COMUNICAÇÃO

emissor

CULTURA

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

Não confunda legibilidade com
comunicação. Só por que algo
é legível, não significa que se comunica bem. E mais importante, não significa que comunica a coisa certa.

ARTEFATO

mensagem

receptor

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

DAVID CARSON

COMUNICAÇÃO

Não confunda legibilidade com
comunicação. Só por que algo
é legível, não significa que se comunica bem. E mais importante, não significa que comunica a coisa certa.

emissor

CULTURA

ARTEFATO

mensagem

receptor

decodificação

significação

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

DAVID CARSON

COMUNICAÇÃO

emissor

CULTURA

ARTEFATO

mensagem

receptor

decodificação

significação

LINGUAGEM

GÊNERO

FORMATO

DAVID CARSON

COMUNICAÇÃO

emissor

CULTURA

ARTEFATO

mensagem

receptor

decodificação

significação

LINGUAGEM

GÊNERO

FORMATO

interpretação

sentido

EMOÇÃO

DAVID CARSON

COMUNICAÇÃO

emissor

CULTURA

ARTEFATO

mensagem

receptor

decodificação

significação

GÊNERO

FORMATO

LINGUAGEM

interpretação

sentido

EMOÇÃO

DAVID CARSON

ATENÇÃO

ATENÇÃO

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

SONORA

3

ARTE

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

SONORA

3

ATENÇÃO

ARTE

?

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

SONORA

3

DAVID CARSON

ARTE

?

SOUND DESIGN

MOTION DESIGN

INTERACTION DESIGN

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

SONORA

3

DAVID CARSON

ARTE

?

SOUND DESIGN

MOTION DESIGN

INTERACTION DESIGN

ONDE ESTÁ O PROBLEMA?

EXPERIÊNCIA

SONORA

3

DAVID CARSON

ARTE

?

SOUND DESIGN

MOTION DESIGN

INTERACTION DESIGN

EMOÇÃO

Não confunda usabilidade
com experiência. Só por
que algo é usável, não significa que ofereça uma boa experiência. E mais importante, não significa que produza uma experiência significativa.

PARAFRASEANDO CARSON

REFERÊNCIAS

QUEM SÃO OS SEUS HERÓIS DO DESIGN??

PARA

DEPRIMIR

QUALQUER

MORTAL

Não confunda usabilidade
com experiência. Só por
que algo é usável, não significa que ofereça uma boa experiência. E mais importante, não significa que produza uma experiência significativa.

PARAFRASEANDO CARSON

REFERÊNCIAS

QUEM SÃO OS SEUS HERÓIS DO DESIGN??

PARA

DEPRIMIR

QUALQUER

MORTAL

CONSTRUÇÃO NARRATIVA

VERBAL (TEXTO/FALA)

IMAGINAÇÃO
CRIATIVIDADE
POLISSEMIA

PREPONDERÂNCIA NARRATIVA

NÃO VERBAL
(IMAGEM / SIMULAÇÃO)

MATERIALIDADE
DEFINIÇÃO / ESTABILIDADE
PARÁFRASE

(NÃO DEPENDE DO SUPORTE)

VERBAL (TEXTO/FALA)

IMAGINAÇÃO
CRIATIVIDADE
POLISSEMIA

PREPONDERÂNCIA NARRATIVA

NÃO VERBAL
(IMAGEM / SIMULAÇÃO)

MATERIALIDADE
DEFINIÇÃO / ESTABILIDADE
PARÁFRASE

(NÃO DEPENDE DO SUPORTE)

?

?

VERBAL (TEXTO/FALA)

IMAGINAÇÃO
CRIATIVIDADE
POLISSEMIA

PREPONDERÂNCIA NARRATIVA

NÃO VERBAL
(IMAGEM / SIMULAÇÃO)

MATERIALIDADE
DEFINIÇÃO / ESTABILIDADE
PARÁFRASE

(NÃO DEPENDE DO SUPORTE)

?

VERBAL (TEXTO/FALA)

IMAGINAÇÃO
CRIATIVIDADE
POLISSEMIA

PREPONDERÂNCIA NARRATIVA

NÃO VERBAL
(IMAGEM / SIMULAÇÃO)

MATERIALIDADE
DEFINIÇÃO / ESTABILIDADE
PARÁFRASE

(NÃO DEPENDE DO SUPORTE)

DAVID CARSON

HQ 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

HQ 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

HQ 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

1

HQ 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

2

HQ 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

MAS PARA QUÊ
UM ROTEIRISTA SE A HISTÓRIA JÁ EXISTE?

3

HQ 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

MAS PARA QUÊ
UM ROTEIRISTA SE A HISTÓRIA JÁ EXISTE?

TODA VERSÃO É UMA RECRIAÇÃO DO ORIGINAL. AO ADAPTAR PARA UMA NOVA MÍDIA/FORMATO, SERÁ NECESSÁRIO RECRIAR A HISTÓRIA.

27

HQ 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

MAS PARA QUÊ
UM ROTEIRISTA SE A HISTÓRIA JÁ EXISTE?

TODA VERSÃO É UMA RECRIAÇÃO DO ORIGINAL. AO ADAPTAR PARA UMA NOVA MÍDIA/FORMATO, SERÁ NECESSÁRIO RECRIAR A HISTÓRIA.

27

HQ 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO