editorial, hq

&

artefatos

digitais

https://narrativas.ranoya.com

audiovisual

narrativos

contexto

interface

experiência

narrativa

informação

visual

arquitetura

editorial

mídiatico

conteúdo

verbal

convergências

seamless

multimídia

digital

transmídia

jogos

7ch5JsC
TURMA/CLASSRROM

ESTÉTICA
EIXO

AVANÇADO
NÍVEL

Artefatos narrativos são aqueles cujo propósito é comunicar ou persuadir

editorial, hq

&

artefatos

digitais

https://narrativas.ranoya.com

narrativos

contexto

interface

experiência

narrativa

informação

visual

arquitetura

editorial

mídiatico

conteúdo

verbal

convergências

seamless

multimídia

digital

audiovisual

transmídia

jogos

CAMPO DE

EXPERIMENTAÇÃO

NARRATIVAS

FORMAS

EM

ênfase no projeto de artefatos experimentais que explorem interações criativas e excepcionais

Artefatos narrativos são aqueles cujo propósito é comunicar ou persuadir

São geralmente
trabalhados pelo
campo do design da informação, e tratados com uma abordagem tradicionalmente impressa

toda comunicação, seja qual for seu fim, conta uma história real ou ficcional (mensagem) de um emissor para um receptor

editorial, hq

&

artefatos

digitais

https://narrativas.ranoya.com

narrativos

contexto

interface

experiência

narrativa

informação

visual

arquitetura

editorial

mídiatico

conteúdo

verbal

convergências

seamless

multimídia

digital

audiovisual

transmídia

jogos

3627meh
TURMA/CLASSRROM

ESTÉTICA
EIXO

AVANÇADO
NÍVEL

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

PROFESSOR

PROGRAMA

CALENDÁRIO

BIBLIOGRAFIA

REFERÊNCIAS

porquê?
por que o mercado editorial e os artefatos narrativos precisam se re-inventar

Artefatos narrativos são aqueles cujo propósito é comunicar ou persuadir

São geralmente
trabalhados pelo
campo do design da informação, e tratados com uma abordagem tradicionalmente impressa

verbal

As mídias digitais foram disruptivas sobre estes artefatos

Elas oferecem novas possibilidades de construção de sentidos

toda comunicação, seja qual for seu fim, conta uma história real ou ficcional (mensagem) de um emissor para um receptor

contexto

experiência

narrativa

informação

Artefatos narrativos são aqueles cujo propósito é comunicar ou persuadir

São geralmente
trabalhados pelo
campo do design da informação, e tratados com uma abordagem tradicionalmente impressa

verbal

&

As mídias digitais foram disruptivas sobre estes artefatos

Elas oferecem novas possibilidades de construção de sentidos

O trabalho do design da informação é construir sentidos

toda comunicação, seja qual for seu fim, conta uma história real ou ficcional (mensagem) de um emissor para um receptor

contexto

experiência

narrativa

informação

Artefatos narrativos são aqueles cujo propósito é comunicar ou persuadir

São geralmente
trabalhados pelo
campo do design da informação, e tratados com uma abordagem tradicionalmente impressa

verbal

&

As mídias digitais foram disruptivas sobre estes artefatos

Elas oferecem novas possibilidades de construção de sentidos

O trabalho do design da informação é construir sentidos

toda comunicação, seja qual for seu fim, conta uma história real ou ficcional (mensagem) de um emissor para um receptor

aquilo que cada pessoa incorpora e apreende do que interpretou nas mensagens e comunicações recebidas; como damos sentido às coisas

Não confunda legibilidade com
comunicação. Só por que algo
é legível, não significa que se comunica bem. E mais importante, não significa que comunica a coisa certa.

DAVID CARSON

Organizar e estruturar a informação no campo não é a mesma coisa que dar sentido

(ainda que seja algo necessário para isso)

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

AQUILO QUE ESTÁ CODIFICADO E É DECODIFICÁVEL

AQUILO FOI INTERPRETADO E CONSTITUIU JUÍZO DE VALOR

AQUILO FOI DECODIFICADO E PODE SER INTERPRETADO

emissor

CULTURA

Organizar e estruturar a informação no campo não é a mesma coisa que dar sentido

(ainda que seja algo necessário para isso)

INTENÇÕES

emissor

CULTURA

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

ARTEFATO

mensagem

receptor

Organizar e estruturar a informação no campo não é a mesma coisa que dar sentido

(ainda que seja algo necessário para isso)

INTENÇÕES

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

Não confunda legibilidade com
comunicação. Só por que algo
é legível, não significa que se comunica bem. E mais importante, não significa que comunica a coisa certa.

emissor

CULTURA

ARTEFATO

mensagem

receptor

decodificação

significação

INTENÇÕES

INFORMAÇÃO     ≠     SIGNIFICADO     ≠     SENTIDO

emissor

CULTURA

ARTEFATO

mensagem

receptor

decodificação

significação

LINGUAGEM

GÊNERO

FORMATO

INTENÇÕES

emissor

CULTURA

ARTEFATO

mensagem

receptor

decodificação

significação

LINGUAGEM

GÊNERO

FORMATO

interpretação

sentido

EMOÇÃO

INTENÇÕES

emissor

CULTURA

ARTEFATO

mensagem

receptor

decodificação

significação

GÊNERO

FORMATO

LINGUAGEM

interpretação

sentido

EMOÇÃO

INTENÇÕES

O comunicar não acontece exclusivamente através da visualidade

(e as mídias digitais são mais do que audiovisuais, são multi ou hipermidiáticas)

multimídia
mídia que aglomera o impresso, sonoro, audiovisual e interativo em uma coisa só

hipermídia
mídia interconectada e não-linear

             Todo comunicar é um processo interativo

(no mínimo uma interação simbólica)

entre os próprios pensamentos de uma pessoa

O comunicar não acontece exclusivamente através da visualidade

(e as mídias digitais são mais do que audiovisuais, são multi ou hipermidiáticas)

multimídia
mídia que aglomera o impresso, sonoro, audiovisual e interativo em uma coisa só

hipermídia
mídia interconectada e não-linear

             Todo comunicar é um processo interativo

(no mínimo uma interação simbólica)

entre os próprios pensamentos de uma pessoa

              Interação não é uma
exclusividade digital

O comunicar não acontece exclusivamente através da visualidade

(e as mídias digitais são mais do que audiovisuais, são multi ou hipermidiáticas)

multimídia
mídia que aglomera o impresso, sonoro, audiovisual e interativo em uma coisa só

hipermídia
mídia interconectada e não-linear

             Todo comunicar é um processo interativo

(no mínimo uma interação simbólica)

entre os próprios pensamentos de uma pessoa

              Interação não é uma
exclusividade digital

DAVID CARSON

DAVID CARSON

Todo ato comunicacional constrói uma narrativa, ainda que ela não seja linear

(mesmo uma simples imagem faz com que nossa mente elabore uma sequência de acontecimentos para ser compreendida)

       Linguagens verbais são
       predominantemente lineares, mas
       as mídias digitais adotam
múltiplas linguagens e a não-linearidade

DAVID CARSON

Todo ato comunicacional constrói uma narrativa, ainda que ela não seja linear

(mesmo uma simples imagem faz com que nossa mente elabore uma sequência de acontecimentos para ser compreendida)

       Linguagens verbais são
       predominantemente lineares, mas
       as mídias digitais adotam
múltiplas linguagens e a não-linearidade

hipermídia

multimídia

o texto e a fala

Isto pode ser um artifício interessante e inovador para a comunicação, mas também pode ser algo complexo que dificulte a construção do sentido

DAVID CARSON

Todo ato comunicacional constrói uma narrativa, ainda que ela não seja linear

(mesmo uma simples imagem faz com que nossa mente elabore uma sequência de acontecimentos para ser compreendida)

       Linguagens verbais são
       predominantemente lineares, mas
       as mídias digitais adotam
múltiplas linguagens e a não-linearidade

hipermídia

multimídia

o texto e a fala

Isto pode ser um artifício interessante e inovador para a comunicação, mas também pode ser algo complexo que dificulte a construção do sentido

É necessário entender o que você está buscando com seu projeto de narrativa digital

Talvez seja apenas contar uma história de forma mais interessante e inovadora

PORQUÊ?

COMO?

O QUE?

PORQUÊ?

COMO?

O QUE?

É necessário entender o que você está buscando com seu projeto de narrativa digital

Talvez seja apenas contar uma história de forma mais interessante e inovadora

PORQUÊ?

COMO?

O QUE?

Ou talvez algum artefato cujo objetivo é convencer alguém sobre alguma coisa...

É necessário entender o que você está buscando com seu projeto de narrativa digital

Talvez seja apenas contar uma história de forma mais interessante e inovadora

PORQUÊ?

COMO?

O QUE?

Ou talvez algum artefato cujo objetivo é convencer alguém sobre alguma coisa...

A informação nunca é neutra ou elaborada de maneira gratuita

É necessário entender o que você está buscando com seu projeto de narrativa digital

Talvez seja apenas contar uma história de forma mais interessante e inovadora

PORQUÊ?

COMO?

O QUE?

Ou talvez algum artefato cujo objetivo é convencer alguém sobre alguma coisa...

A informação nunca é neutra ou elaborada de maneira gratuita

A solução material tem que estar alinhada ao propósito do projeto

É necessário entender o que você está buscando com seu projeto de narrativa digital

Talvez seja apenas contar uma história de forma mais interessante e inovadora

PORQUÊ?

COMO?

O QUE?

Ou talvez algum artefato cujo objetivo é convencer alguém sobre alguma coisa...

A informação nunca é neutra ou elaborada de maneira gratuita

A solução material tem que estar alinhada ao propósito do projeto

artefato

É necessário entender o que você está buscando com seu projeto de narrativa digital

Talvez seja apenas contar uma história de forma mais interessante e inovadora

PORQUÊ?

COMO?

O QUE?

Ou talvez algum artefato cujo objetivo é convencer alguém sobre alguma coisa...

A informação nunca é neutra ou elaborada de maneira gratuita

A solução material tem que estar alinhada ao propósito do projeto

artefato