A Viscondessa Bolota

O livro começa pela capa

Como sabes, o livro começa sempre pela capa. Por isso, venho propor-te que observes atentamente a capa do meu livro!

Agora, lê as afirmações que se seguem e seleciona a opção que consideres mais correta!

O livro começa pela capa

* Clica no ícon azul para validares as tuas respostas!

A leitura - 'A Viscondessa Bolota'

Nascia há muitos anos, no Reino dos Sobreiros uma criança de fina linhagem, a quem se chamou Viscondessa Bolota, por ser muito redondinha.

Bolota cresceu no enorme Palácio de seus pais…Os Condes do Sobreiro.

Aprendeu todas as regras de etiqueta que manda o sangue azul: chamar as suas aias apenas com um dedo; suster a respiração para apertar o corpete; tossir sem fazer ruído; mastigar sem mexer os lábios; e até a espirrar em silêncio.

Aprendeu com a sua mãe, a Condessa Bomboca (que tinha crescido em Paris) que: um vestido tem que ser o maior e o mais comprido; o corpete deve ser apertado até doer; os sapatos devem ser brilhantes como o sol de agosto; e a peruca tem que ser alta, muito alta, branca e reluzente.

Interpretação

* Clica no ícon azul para validares as tuas respostas!

Paris….

Sua alteza viajou até Paris, para provar vestidos vistosos, decorados e muito, muito compridos, perucas, colares, corpetes, sapatos (e alguns profiteroles e croissants).

Levou as suas três aias para ajudar nas escolhas, pois era uma senhora muito indecisa e tinha que estar perfeita para o tão famoso “Piquenique anual do reino”.

Mandou as aias esperar e resolveu ir sozinha, provar vestidos enormes, de seda, veludo e rendas. Mas…quando saiu da prova e se resolveu mostrar, tinha o vestido ao contrário.

Quase de pernas para o ar!

- Ai Jesus! Sua alteza! - Disseram espantadas as aias.

- Sra. Dona Alteza! - Diziam boquiabertas… - O vestido… Está ao contrário!

* Clica no ícon azul para validares as tuas respostas!

Os Pares

A Viscondessa respondeu:

- Ao contrário? Mas, como ao contrário?

As aias apressaram-se a ajudar. Desapertaram o corpete, rodaram o vestido e lá colocaram tudo no seu devido lugar.

Atilhos para trás…bordados para a frente. E puxaram com força, as três ao mesmo tempo, para conseguirem apertar bastante o corpete da Viscondessa “Chouriço”.

Desculpem! Bolota!

Na realidade, parecia mesmo um chouriço, toda apertada em gigantescos vestidos e corpetes.

Em Paris, estavam os mais belos sapatos de toda a Europa daquela época e sua alteza queria os mais caros, brilhantes e especiais…E realmente conseguiu.

Tudo ao contrário

* Clica no ícon azul para validares as tuas respostas!

Após provar centenas de pares, lá encontrou o que tanto desejava.

Saiu do provador, muito feliz!

Mas de repente ouviu-se:

- Ai!… Ai!….Gritava ela de tanta dor.

- Estes lindos sapatos franceses doem imenso! Meus belos pezinhos reais!

Quando as aias olharam, viram que sua alteza tinha os “pés ao contrário”!

Ou melhor, os sapatos. Pois os seus pés, esses continuavam no mesmo lugar.

As aias pensavam em segredo: uma Viscondessa que aprendeu tanto sobre as regras de bem vestir, como pode ser tão disparatada?

Finalmente vestida e calçada, só faltava agora a cereja no topo do bolo.

Neste caso, a peruca no topo da Bolota!

O que dizem as aias

* Clica no ícon azul para validares as tuas respostas!

O que dizem as aias

Que segundo as regras de bem vestir seria a mais alta, branca e enfeitada que existisse em Paris. Apesar de ela achar pouco luxuoso a sua peruca ter apenas cabelo. Onde já se viu em pleno século XVIII, uma peruca só com cabelo!

Escolhida a maior peruca de Paris, juntou-lhe ainda flores naturais, decorações temáticas e laços de veludo.

- Ahhh! Que maravilha! - Exclamou fascinada pela sua obra-prima.

Agora seria só colocá-la com muito jeitinho na cabeça de sua alteza...

O mestre de perucas lá colocou a peruca, quando de repente se ouve um enorme estrondo!

Pum! Catrapum!

A peruca pesava mais do que a própria Viscondessa, que ao não suportar o peso, caiu redonda no chão!

Embora não tenha ficado nada feliz com esta decisão forçada, a Viscondessa decidiu escolher uma peruca um pouco mais baixa e sem tantos ornamentos. E voltou assim ao reino cheia de enormes vestidos, cintilantes sapatos e altíssimas perucas, embora não tão altas e fartas como ela desejava.

Não estava totalmente feliz com as perucas. Mas, nem sempre podemos ter tudo o que queremos!

Caracterizando

* Clica no ícon azul para validares as tuas respostas!

Provérbios

Agora que já leste a primeira parte da minha história, vem comigo realizar algumas tarefas que te proponho!

Para começar, atenta nas descrições que te são dadas e descobre de que palavras se está a dar o significado!

Os Significados

Espero que tenhas lido a história com muita atenção, pois vais agora fazer um breve resumo da mesma!

O Resumo

* Clica no ícon azul para validares as tuas respostas!

Palavras:

- queremos

- Reino dos Sobreiros

- perucas

- Viscondessa Bolota

- perucas

- Sobreiro

- sapatos

- Bomboca

- vestidos

- etiqueta

- baixa

- Paris

- caiu

- aias

- mais

- piquenique

- mestre

- Bolota

- laços

- Europa

- flores

- caros

- maior

- sapatos

- peruca

Encontra agora as palavras-chave da história nesta sopa de letras!

A Sopa de Letras

Para terminar, diverte-te um pouco com este jogo da memória, encontrando os pares!

O Jogo da Memória

Ficha Técnica

Recurso Educativo Digital: A Viscondessa Bolota

Autores: Ana Muacho e Vanda Rodrigues

Contextualização: Recurso Educativo Digital criado no âmbito da Unidade Curricular de Recursos Multimédia para o Ensino e Aprendizagem, do Mestrado em Didática da Língua Portuguesa no 1.º e no 2.º Ciclo do Ensino Básico, da Escola Superior de Educação de Lisboa.

Guião do Professor

Tipologia: Recurso de exploração de uma obra literária

Público-alvo: 1.º Ciclo do Ensino Básico (3.º/4.º ano de escolaridade)

Descrição: Recurso Educativo de exploração da obra literária 'A Viscondessa Bolota', com atividades de pré-leitura, durante a leitura e pós-leitura.

Domínio: Educação Literária